.textos recentes

. Com papas e bolos (2)...

. Ondas por água abaixo?

. Fotovoltaica comestivel

. Cegonhas na web

. Toyota Prius 2010

. Kepler: em busca de et's

. Moçambique: perpectivas d...

. As coisas que a gente des...

. Achado com muita energia

. Com papas e bolos...

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

Domingo, 6 de Julho de 2008

Cooperação na Energia - ou energia cooperativa

Ministros da Energia dos 27 Estados reunidos

Países da União Europeia vão cooperar para atingir metas das renováveis

05.07.2008 - 19h19 Lusa

Os países da União Europeia mostraram-se hoje a favor de uma cooperação entre si com vista a todos poderem atingir os objectivos em matéria de energias renováveis, para que estas representem 20 % do consumo energético em 2020. Os ministros da Energia dos 27 Estados da UE, reunidos nos arredores de Paris, ofereceram o seu apoio para estudar em profundidade uma proposta apresentada pelo Reino Unido, Alemanha e Polónia nesse sentido.
Um dos objectivos é que dois países possam investir de forma conjunta na instalação de uma fábrica eólica em determinado território europeu para alcançar as suas metas de uso de energias renováveis, explicou o ministro francês e presidente em exercício do Conselho, Jean-Louis Borloo. Numa conferência de imprensa, o mesmo disse que a ideia foi "muito bem recebida" e será tratada em profundidade a parte técnica com vista a ter uma posição definitiva em Outubro próximo.
No âmbito do seu pacote de Clima e Energia, a Comissão Europeia propôs obrigar a que, em 2020, 20 por cento do consumo europeu provenha de fontes renováveis, tendo para tal distribuído "esforços" entre os países em função da situação de cada um.
No caso da Espanha, esta terá de alcançar 20 %, comparando aos 8,7 % (de consumo de energia, oriundo das renováveis) que tinha em 2005, enquanto um país como a Suécia terá de alcançar 49 % e outros, como Malta ou Chipre, estarão à volta dos 10 % de consumo de energia proveniente de fontes renováveis. Para facilitar o alcance dos objectivos, Bruxelas propõe que os países que superem os objectivos mínimos possam vender certificados renováveis a outros com mais dificuldades em obtê-los.
Na reunião, que debate também a Eficiência Energética em paralelo ao programa Clima/Energia, participa o ministro da Economia, Manuel Pinho.

sinto-me:
publicado por ehgarde às 00:10
ligação do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.ligações

blogs SAPO

.subscrever feeds